Apresentação de Maria - Congregação Internacional

Imprimir

SENHOR, TENDES SIDO O MEU REFÚGIO DE GERAÇÃO EM GERAÇÃO Sl. 89

Contar a história da minha vocação é falar de um mistério. O mistério grande do amor de Deus na minha vida.
Nasci numa família profundamente cristã, onde se vivia a simplicidade e a alegria.
Quando adolescente fazia parte da JAC, movimento com forte divulgação na minha terra. Aí era-nos incutido o desejo dos grandes ideais, como também a prática do sacrifício em reparação pelos pecadores. Aquilo fascinava-me e despertava em mim o desejo de algo muito belo e grande: Dar-me toda a Cristo.

Imprimir

“Aquele que ama mais o pai e a mãe do que a Mim, não é digno de Mim”

Nasci em 1931, no dia 18 de Junho, na Ponta do Sol, Madeira, e fui batizada a 24 de Junho, dia de São João Baptista, com o nome de Maria Teresa dos Santos, nome escolhido pela minha mãe. Depois de 3 filhos rapazes veio a 1ª menina (eu), e após mim veio um casal. Éramos uma família unida que rezava o terço todos os dias, praticantes, com muita devoção.
Eu tinha uma tia religiosa, irmã da minha mãe, e desde pequenina eu dizia sempre que queria ir com a tia. Quando tinha os meus 18 anos, talvez, fui visita-la ao Funchal, e ela disse-me que era a altura de entrar na vida religiosa. Então, não sei bem porquê, respondi-lhe que já não tinha vocação. Depois ia pelo caminho com a minha irmã mais nova e só pensava: “se eu soubesse onde era o Lactário ia lá pedir para ficar” (ouvia falar muito dessa obra, mas não conhecia). Então a minha irmã disse que eu tinha respondido à tia que não tinha vocação e agora queria ir para o lactário,…voltei para casa.

Imprimir

“Passei tanto tempo à procura de Ti. Não sabia onde estavas, olhava para o infinito e não Te via. E pensava comigo mesma: será que Tu existes?”

Ao longo dos tempos, muitos têm sido os que se sentem chamados por Cristo, para anunciar a Boa Nova. E, eu, sou uma dessas pessoas que ficando abrasada na encruzilhada das Escrituras, senti o apelo a seguir o Mestre da Vida de uma maneira mais radical.
Desde pequena que fui educada nas verdades da fé cristã, mas chegada à minha adolescência atravessei uma fase de crise familiar e de dúvida, que me atirou para uma busca mais aprofundada de Deus. Existiria mesmo Deus? Qual é o Deus verdadeiro? Quem é Deus? Onde está?

Imprimir

Sempre e de novo para TI

Parece-me ouvir ainda o cantar melodioso dos passarinhos e sentir a brisa suave que dava um tom calmo aquela pequena aldeia que me viu nascer…
Sim, o começo de tudo é aí, nesse pedacinho de terra perdido na serra, onde o ar é purificado pelo aroma a eucalipto e onde a simplicidade de vida se espelha no rosto humilde das pessoas.
Com os meus pais aprendi o amor exigente mas bondoso, a grandeza das pequenas coisas, a importância dos valores… ensinaram-me a descobrir os segredos da natureza que ciclicamente se renova e se deixa trabalhar para fazer nela germinar a vida. Deles recebi, desde cedo, o testemunho que fala mesmo sem palavras. O meu único irmão, mais novo que eu um ano, foi o meu grande companheiro de infância, com ele partilhei as primeiras descobertas e aventuras.
Eis a minha pequena Nazaré!

Parece-me sentir ainda aquela interpelação interior, bem no meio do ruído da minha adolescência, quando pelos 12 anos Deus como que entra “de mansinho” nesta minha história.

Um pequeno papel com as palavras “Já pensaste que Cristo precisa de Ti?”; “Vem e segue-me”, despertaram-me para aquela que seria a maior aventura da minha vida: a descoberta do plano de felicidade de Deus para mim.
Aos poucos fui percebendo que Ele me chamava a algo de grande e belo. Procurava as respostas a tantas inquietações e dúvidas, tentava saciar a sede de um amor que queria universal, mas tudo era tão pouco, tão banal…

Imprimir

“Antes de seres formada no ventre da tua mãe(...)"

A vocação! Ressurgir em Deus

Desde toda a eternidade, Deus já me tinha predestinado!
“Antes de seres formada no ventre da tua mãe já eu te conhecia”. (salmo 138)
Hoje, reflectindo sobre a minha vocação, vejo que este desejo de me consagrar acompanhou todo o percurso da minha existência.

Agenda 2013

em actualização

Publicações

...

Contactos

Morada: Quinta da Boa Vista
Baixa de Palmela
Apartado 365
2901-901 SETÚBAL 
Tef. 265 54 12 50
Email:Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.