Apresentação de Maria - Congregação Internacional

Imprimir

SENHOR, TENDES SIDO O MEU REFÚGIO DE GERAÇÃO EM GERAÇÃO Sl. 89

Contar a história da minha vocação é falar de um mistério. O mistério grande do amor de Deus na minha vida.
Nasci numa família profundamente cristã, onde se vivia a simplicidade e a alegria.
Quando adolescente fazia parte da JAC, movimento com forte divulgação na minha terra. Aí era-nos incutido o desejo dos grandes ideais, como também a prática do sacrifício em reparação pelos pecadores. Aquilo fascinava-me e despertava em mim o desejo de algo muito belo e grande: Dar-me toda a Cristo.

 

Desde cedo que a oração ocupa um lugar importante na minha vida. Primeiro no seio familiar, depois começo a descobri-la como experiência mais pessoal. Esse foi um dos meios que Deus se serviu para me falar ao coração e uma das mais belas descobertas da minha vida.
A minha irmã mais velha que eu  6 anos entrara entretanto na Congregação das Irmãs Doroteias. Isto também me interpelou e comecei a pensar mais seriamente na vida religiosa.
Tínhamos um tio que era religioso Marista e que foi percebendo que algo se passava comigo, então encaminhou-me para as Irmãs da Apresentação de Maria.
A minha mãe não aceitou muito bem esta minha decisão até porque já tinha oferecido uma filha ao Senhor e custava-lhe pensar que certamente eu seguiria os seus passos.
Isso custou-me também a mim, o ter de deixar aqueles que amava por um Amor maior: JESUS.
É certo que com 15 anos (idade com que sai da casa dos meus pais) era ainda muito jovem, mas tinha um enorme desejo de consagração e uma força interior que me movia .
Posso dizer com toda a verdade que foi Nossa Senhora que me foi conduzindo em todas as decisões, principalmente que me trouxe para a Apresentação de Maria. Diante das dificuldades, agarrei-me muito a Ela e sempre tudo se resolveu.
Fiz a minha Primeira Profissão com 19 anos em S. Pedro de Alcântara, comunidade onde me encontro hoje.
O que mais me atraiu na Apresentação de Maria foi o testemunho de vida das irmãs, desde o primeiro dia senti-me em casa. Depois Maria Rivier, e muito especialmente o seu amor à oração. Esta herança que ela nos deixou é uma graça muito grande.
Ao longo da minha vida, muitas foram as alegrias e graças grandes que pude experimentar. Uma delas foi o ter tido oportunidade de fazer a experiência de internacionalidade, ao estar 18 anos ca Casa Geral em Roma, muito para além das dificuldades próprias dos inícios, isto deu-me asas para ver mais longe.
Agora, ao celebrar 60 anos de vida religiosa, sinto-me imensamente feliz, mergulhada no amor de Deus. Apesar dos limites e fragilidades, estou plenamente realizada e não me arrependo de ter entregado a minha vida ao Senhor, foi sempre Ele a minha força e é Ele que me sustenta.
Por isso posso dizer, em verdade, que o hoje é o momento mais belo da minha vida!

Irmã Maria das Mercês, p.m.

Agenda 2013

em actualização

Publicações

...

Contactos

Morada: Quinta da Boa Vista
Baixa de Palmela
Apartado 365
2901-901 SETÚBAL 
Tef. 265 54 12 50
Email:Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.